JFL investirá cerca de R$ 350 milhões no crescente mercado de aluguel residencial

Estadão – Economia

A incorporadora paulistana JFL está investindo cerca de R$ 350 milhões na construção de dois novos residenciais cujos apartamentos serão colocados para locação. O desenvolvimento de prédios residenciais visando ao aluguel é um grande mercado nos Estados Unidos e na Europa e se tornou uma realidade no Brasil há pouco tempo, graças à queda dos juros. Empresas como Luggo (do grupo MRV), Cyrela, SKR e Vitacon também passaram a investir neste setor, nos últimos dois a três anos.

A incorporadora JFL pertence aos empresários Jorge Felipe Lemann – que fez carreira em corretoras desde os anos 90 (e é filho do bilionário Jorge Paulo Lemann, dono da cervejaria Ab InBev) – e Carolina Burg Terpins, executiva do mercado imobiliário que já passou por Brookfield, Rossi, Klabin Segall e Braskem.

Com os dois novos projetos, a JFL chega a um total de nove no segmento de aluguel residencial. Um dos terrenos recém-adquiridos fica na esquina da Alameda Lorena com a Rua da Consolação, nos Jardins, e será composto por duas torres, sendo uma da Tecnisa (que deve fazer a venda das unidades). Outro fica na Rua General Menna Barreto perto da Avenida São Gabriel, a poucos minutos do Ibirapuera.

Depois que estiverem prontos e gerando renda com aluguéis, os projetos terão participações vendidas para o fundo imobiliário JFL Living, que concluiu sua captação de R$ 150 milhões na virada do ano. Cerca de 40% das cotas ficaram com fundos sob gestão do Credit Suisse Hedging Griffo. O JFL Living já conta com dois edifícios em operação e que ainda tem a própria incorporadora como sócia. 

Circe Bonatelli

10 de fevereiro de 2021 | 11h00